Revitalização do Centro Histórico de Tijucas/SC

Revitalização do Centro Histórico de Tijucas/SC
Ano: 2021
Concurso Público Nacional
Parceiro: Urbideias
Status: Anteprojeto
Local: Tijucas/ SC

Com o enfoque nos grandes personagens coletivos e individuais que sedimentaram a história de Tijucas e trazendo o tijuquense de hoje e de amanhã como protagonista, a proposta visa valorizar o patrimônio paisagístico e urbanístico local, com a estratégia de criar um ritmo de eventos urbanos localizados nas porções menos ativas do território e alterná-los com áreas amplas e flexíveis em frente aos principais conjuntos ou indivíduos arquitetônicos do local, potencialmente já ricos de significado e apropriação. Dessa ideia surge a dinâmica dos atos e entreatos urbanos, que estimulam e promovem espaços para diferentes atividades socioculturais e comerciais – simultâneas ou não – numa grande reunião de pessoas de diferentes características e com diferentes anseios quanto ao espaço público.
No eixo da Coronel Gallotti, a redução do leito carroçável para 3,5m possibilitou a criação de diversos espaços de apropriação, que foram abertos de acordo com a relação de entorno. Áreas de maior interação entre o espaço público e o privado ganharam ambientes frontais mais amplos. Essa estratégia foi importante na definição do novo traçado viário e contribuiu na solução de traffic calming. A mesma solução foi adotada na rua Maria Gallotti, possibilitando uma interação mais rica entre os equipamentos públicos previstos e a via em si. No caso da rua João Bayer, a solução foi deixá-la como via compartilhada, apenas para acesso de veículos locais, devido a sua curta extensão.
A rua Coronel Gallotti reúne grande parte do patrimônio histórico presente na área de intervenção, e por essa razão, também aglutina parte importante do programa proposto. Buscando valorizar os principais ícones arquitetônicos da área, foram criados espaços especiais defronte aos edifícios, com destaque para o foyer do Cine Theatro, além do Largo Bayer e Largo Gallotti, este último localizado em frente ao edifício homônimo, proporcionando apropriação visual de toda a obra e flexibilidade para a realização de eventos culturais e festividades locais. Foram dispostos jatos d`água nas laterais do largo, permitindo a realização de show das águas, assim como a apropriação lúdica do elemento, especialmente pelas crianças. O monumento dos atos, localizado na confluência das vias Maria Gallotti e Cel. Gallotti busca homenagear e sintetizar a história local, destacando seus principais personagens de ontem, hoje e de amanhã. Ao seu lado está a galeria dos atos, local onde o rio Tijucas novamente se releva pela confluência dos traçados da via e do curso d`água, cujo contato se dará através da praça do pescador a ser implementada no local.
A rua Maria Gallotti caracteriza-se como uma via de fluxos multimodais e por uma forte relação simbólica e funcional com a praça na porção posterior ao Casarão Gallotti. Por essa razão, ali foi proposto o “Promenade dos Atos”, caracterizado por um conjunto de pórticos metálicos que além de enquadrar a visual para o Monumento dos Atos, cria uma ambiência peculiar e permite a instalação de cobertura móvel para feiras, eventos religiosos, entre outros.
O prolongamento da rua João Bayer no sentido do rio Tijucas, se por um lado é o menor segmento do projeto, por outro é aquele mais intimista e calmo, onde se propõe o deck Victor Hugo, uma singela homenagem ao arquiteto que deixou um legado para a cidade de Tijucas, com alguns de seus pensamentos gravados nas laterais do espaço em madeira e com vista para o curso d’água.

plugins premium WordPress